“Versos não se escrevem para leitura de olhos mudos” [Mario Quintana]

quarta-feira, 5 de maio de 2010

TANUSSI CARDOSO

AS MORTES

quando o primeiro amor morreu
eu disse: morri

quando meu pai se foi
coração descontrolado
eu disse: morri

quando as irmãs mortas
a tia morta
eu disse: morri

depois, a avó do Norte
os amigos da sorte
os primos perdidos
o pequinês, o siamês
morri, morri

estou vivo
a poesia pulsa
a natureza explode
o amor me beija na boca
um Deus insiste que sim

sei não
acho que só vou
morrer
depois de mim

(de Viagem em torno de, 2000)

TANUSSI CARDOSO*


[TANUSSI CARDOSO: brasileiro. Jornalista e Advogado. Poeta, crítico literário e contista. Tem 9 livros de poesia editados. Detentor dos Prêmios “ALAP de Cultura” e “Capital Nacional”, entre dezenas de outros. Tem poemas publicados em vários países da América do Sul, e na Espanha, EUA, França, Itália, México e Portugal, e traduzidos para o francês, espanhol, italiano e russo. Pertence ao PEN CLUBE do Brasil, à União Brasileira de Escritores. É Vice-Presidente da Casa do Poeta Peruano no Brasil, e Presidente do Sindicato dos Escritores do Estado do Rio de Janeiro.]

2 comentários:

  1. Tanussi é um gigante!Bravo!!!!!!!!!!!

    ResponderExcluir
  2. Tanussi,
    Grande Poeta!
    Que honra ter vc. aqui, meu Amigo.
    Beijos, anamerij

    ResponderExcluir